Dois mundos de Pedro Simon

Artigos e Ensaios 21 de fevereiro de 2008 Elias Mattar Assad 0

OPINIÃO:  Elias Mattar Assad 

Em maio de 2007, tive a honra de proferir palestra ("os desafios da formação e do exercício da advocacia") na abertura da "IV Jornada Lia Pires de Tribunal do Júri", PUCRS, na seqüência da magna do senador Pedro Simon, com o tema: "Impunidade no Brasil". Cumprindo seu quarto mandato é reconhecido como um dos políticos mais influentes do Congresso brasileiro e um paradigma de homem público. Sua oratória é contagiante pelo cirúrgico manejo de todos os recursos do nosso idioma e pela vastíssima experiência.

Agora recebo dele o livro de sua autoria intitulado: Dois mundos em busca de valores e referências, ed. Senado Federal. Na contracapa: "São dois mundos, separados por um imenso muro da vergonha. O deus-mercado substituiu a família pela televisão. O grande círculo familiar deu lugar a um semicírculo. À frente, o aparelho de TV, algo assim como um parente comum em todos os lares, quem sabe o próprio pai, porque tem o dom de orientar corações e mentes. Só é "incluído" aquele que tem condições de adquirir a tal marca de tênis, a roupa da grife da moda, o aparelho eletrônico da mais alta definição, o carro, a moto, o perfume e a conta do banco. Para o deus-mercado, porém, igualmente, muitos são os chamados, poucos os escolhidos. Fora destes, os "excluídos".

A escola foi mercantilizada e a igreja excomungada e, em muitos casos, igualmente objeto de negócios financeiros. Vende-se de tudo, inclusive consciências e indulgências. A pluralidade deu lugar a um pensamento único. O homem passou a ser um, na multidão. Muitas vezes, coberto por sentimentos paranóicos, de que há alguém a persegui-lo. Tudo isso, porque as oportunidades de sobrevivência lhe são competitivas: é ele no lugar de alguém, para não ser alguém no lugar dele. Sai de cena a figura do semelhante e dá lugar à imagem do concorrente. O resultado disso tudo é o que já se chamou de "esgarçamento do tecido social", cujas previsões sombrias dão conta de um verdadeiro caos social…"
Em sua proposta de um novo projeto de país, o Senador luta pelo resgate da família, escola, igreja e nação nos seus mais puros e reais valores. Conclui o trabalho conclamando: "Reage Brasil!"

Sempre acompanhei os pronunciamentos do senador Pedro Simon e de longa data recebo trabalhos seus, mas este é um fiel retrato do momento desolador de desobediência moral pelo qual passamos. Em síntese, que Deus lhe recompense por toda uma vida de lutas objetivando um Brasil melhor.

 


 

REFERÊNCIA BIOGRÁFICA

Elias Mattar Assad: é presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas.
E-MAIL: eliasmattarassad@yahoo.com.br

Elias Mattar Assad


Nenhum comentário.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *